Bem-vindos!

Bons amigos, valorosos guerreiros da espada e da magia, nobres bardos e todos aqueles com quem tiver o prazer de cruzar meu caminho nesta valorosa, emocionante e por vezes trágica jornada em que me encontro! É com grande alegria e prazer que lhes dou as boas-vindas, e os convido a lerem e compartilharem comigo as crônicas e canções que tenho registradas em meu cancioneiro e em meu diário...Aqui, contarei histórias sobre valorosos heróis, batalhas épicas e grandes feitos. Este é o espaço para que tais fatos sejam louvados e lembrados como merecem, sendo passados a todas as gerações de homens e mulheres de coração bravo. Juntos cantemos, levando as vozes daqueles que mudaram os seus destinos e trouxeram luz a seus mundos a todos os que quiserem ouvi-las!Eu vos saúdo, nobres aventureiros e irmãos! Que teus nomes sejam lembrados...
(Arte da imagem inicial por André Vazzios)

Astreya Anathar Bhael

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

A música do personagem

Posso dizer que até hoje, lembro-me da primeira vez que criei uma personagem para uma partida de RPG. Esse é um de meus momentos preferidos no início de uma nova campanha, mas pode ser também o mais complicado (dizem meus amigos que a pior coisa de todas é escolher um nome, hehehe). Seja qual for o sistema que se joga, muitas vezes o problema não reside em criar um personagem no que diz respeito a uma raça, classe, clã, tribo, ou seja lá o que há de opções para se escolher, e sim no que tange a criação de uma história e uma personalidade.

Não há dúvida de que existem muitos elementos que podem ajudar nesse processo: personagens de livros e filmes e suas personalidades, desenhos, pessoas que conhecemos, personalidades da vida real que admiramos, enfim, a gama pode ser vasta e mesmo assim por vezes nos falta inspiração para criarmos e conduzirmos o personagem da forma como gostaríamos.

Sendo uma pessoa que muito aprecia a música, posso dizer que ela sempre está presente, de uma forma ou outra, no desenvolvimento da história de minhas personagens. Tanto que, depois que crio uma base para desenvolvê-las, geralmente lembro-me de alguma canção ou escuto algo que me faz pensar: tal música combina com minha personagem, sua história, etc. Por vezes, o processo pode ser inverso: não posso negar que as canções de Loreena Mckennitt, ótima barda que já apresentei neste Cancioneiro, ajudaram meu alter-ego humano a criar-me.

Portanto, deixo este humilde pergaminho como uma sugestão, para que, no processo de criação de seus personagens, possam defini-lo ainda mais com a escolha de uma canção que combine com ele ou com sua história, e deixo-lhes o exemplo abaixo como ilustração:


Somewhere - Within Temptation

Para facilitar, vamos direto à tradução:

Perdido na escuridão
Esperando por um sinal
Ao invés disso só há silêncio
Você não pode ouvir meus gritos?
Nunca deixo de ter esperanças
Preciso saber onde você está
Mas uma coisa é certa
Você está sempre no meu coração

Eu te encontrarei em algum lugar
Eu continuarei tentando
Até o dia da minha morte
Eu só preciso saber
O que aconteceu
A verdade libertará minha alma

Perdido na escuridão
Tente encontrar seu caminho de casa
Eu quero te abraçar
E nunca deixar você ir
Quase espero que você esteja no paraíso
Para que ninguém possa ferir sua alma
Vivendo em agonia
Porque eu não sei
Onde você está

Eu te encontrarei em algum lugar
Eu continuarei tentando
Até o dia da minha morte
Eu só preciso saber
O que aconteceu
A verdade libertará minha alma

Onde quer que você esteja, não vou parar de procurar
Seja o que for necessário, eu preciso saber.

Eu te encontrarei em algum lugar
Eu continuarei tentando
Até o dia da minha morte
Eu só preciso saber
O que aconteceu
A verdade libertará minha alma

Em uma das campanhas de D&D que joguei, criei uma personagem cujo marido havia desaparecido sem deixar quaisquer rastros - o objetivo principal de Lenora, minha saudosa clériga de Corellon, era encontrar seu amado, Aodhan, e esta canção serviu como tônica para o desenvolvimento da personagem e para que eu definisse sua personalidade - alguém perseverante em sua busca e que nunca deixava de ter esperanças de encontrar seu marido, embora temesse encontrá-lo morto, ou mesmo vivo e marcado pelo sofrimento de maneira muito profunda. Como muitas canções contam histórias, acredito que elas possam ser uma ótima fonte de inspiração para a criação de personagens ou para seu desenvolvimento.

Que os ventos da boa música soprem sempre em vossos ouvidos, bravos aventureiros!

PS: Se alguém tiver algum exemplo parecido com o acima ou já pensou em alguma música para seus personagens ou mesmo para suas histórias, por favor, conte-nos!

7 comentários:

  1. Belíssimo pergaminho, lady Astreya!

    Dissestes muitas verdades nele; a personalidade de um personagem é de fato mais importânte do que regras ou classes e a música pode realmente nos ajudar a criar e desenvolver melhor nossos personagens.

    ResponderExcluir
  2. Eu vou um pouco mais além aqui. Eu uso musicas não apenas no que diz respeito ao trabalho com personagens, mas com o próprio desenvolvimento da campanha. Por exemplo, a cidade que em breve será postada pelo Projeto Deserto da Perdição (estou na dependência só dos mapas ficarem prontos) foi feita toda com base em elementos da musica flamenca mexicana. O próprio nome da cidade, Los Males , e o seu prefeito Paco são "easter eggs" referencias de vários elementos dentro dessa forma de musicalidade.
    Existem muitas formas de arte interessantes para usar como referencia na criação RPGistica , mas sem duvidas, a música é a mais primaria e sutil delas.

    ResponderExcluir
  3. Certa vez criei um Lobisomem que era apaixonado por uma Parente (dos lupinos, não dele, hehehe) chamada Anna Lee. A música tema dos dois era Anna Lee, do Dream Theater.

    ResponderExcluir
  4. Odin e clérigo, obrigada por vossas visitas e comentários!! Bom saber que não sou só eu que também dou músicas aos meus pares românticos nas aventuras, hehehe...

    Olá Sócrates, seja bem-vindo! Certamente a música pode ser usada em todos os aspectos da ambientação, concordo plenamente! Vejo que desenvolves um trabalho muito mais complexo do que o humilde exemplo que citei aqui, agradeço por complementar o post com vossa experiência na mesa de jogo!

    ResponderExcluir
  5. Nossa perdi a conta de quantos personagens já fiz inspirados em letras de musicas (ainda mais das musicas do Blind Guardian), fora aquelas musicas que foram criadas depois das aventuras falando dos personagens e suas bravatas. A musica da alma ao jogo e aos personagens! =D

    ResponderExcluir
  6. Selwyna, a Bruxa da Rosa Negra12 de janeiro de 2011 17:40

    Adoro colocar musicas temas nas minhas personagens. Isso sempre me ajuda no desenvolvimento delas.

    A musica tema da Selwyna é Shattered, da banda Delain.
    http://www.vagalume.com.br/delain/shattered-traducao.html

    ResponderExcluir
  7. Olá caro Dragão e seja bem-vinda de volta Selwyna! Senti tua falta no Cancioneiro! Concordo plenamente com vossas palavras, e vou ouvir a tua música-tema, Selwyna!

    P.S: de fato, Blind Guardian é uma ótima fonte de inspiração para qualquer aventureiro, Red Dragon!

    ResponderExcluir