Bem-vindos!

Bons amigos, valorosos guerreiros da espada e da magia, nobres bardos e todos aqueles com quem tiver o prazer de cruzar meu caminho nesta valorosa, emocionante e por vezes trágica jornada em que me encontro! É com grande alegria e prazer que lhes dou as boas-vindas, e os convido a lerem e compartilharem comigo as crônicas e canções que tenho registradas em meu cancioneiro e em meu diário...Aqui, contarei histórias sobre valorosos heróis, batalhas épicas e grandes feitos. Este é o espaço para que tais fatos sejam louvados e lembrados como merecem, sendo passados a todas as gerações de homens e mulheres de coração bravo. Juntos cantemos, levando as vozes daqueles que mudaram os seus destinos e trouxeram luz a seus mundos a todos os que quiserem ouvi-las!Eu vos saúdo, nobres aventureiros e irmãos! Que teus nomes sejam lembrados...
(Arte da imagem inicial por André Vazzios)

Astreya Anathar Bhael

terça-feira, 1 de novembro de 2011

O Fantasma da Ópera

Ainda em espírito de Halloween, lembrei-me recentemente que nunca falei de um de meus contos favoritos e também de uma canção que me é muito cara.

"O Fantasma da Ópera" é muito mais conhecido mundialmente por sua famosa versão musical feita por Andrew Lloyd Webber. No entanto, a história original foi escrita por Gaston Leroux, sendo uma autêntico romance gótico. No livro, o Fantasma é realmente uma criatura assustadora, que assombra cada canto da ópera em que reside, sendo no entanto um gênio musical e detentor de uma belíssima voz, que treina em segredo sua protegida, a inocente e bela Christine Daaé. Filha de um famoso violinista que morreu quando Christine ainda era jovem, ela acredita que o Fantasma seja um anjo enviado por seu pai, a quem ela chama de "O anjo da música", personagem provindo de um conto escandinavo que seu pai costumava contar para ela. O Fantasma, no entanto, é apaixonado por sua protegida e a treina até que ela consiga colocar "sua alma em sua voz". Christine realmente atinge perfeição em seu canto, para orgulho de seu mentor. No entanto, os problemas começam quando Christine se vê dividida entre a lealdade a seu mentor, Erik (no livro, o Fantasma tem um nome!) e seu amor pelo amigo de infância, o Visconde Raoul de Chagny. Raoul provoca a ira e o ciúme do Fantasma, que passa a fazer de tudo para manter Christine sob seu jugo.

Christine, achando que o cara mascarado que entra no quarto dela à noite é um "anjo". Expulsão, por favor! #Morredeabo

Existem certas diferenças entre o livro e o musical, especialmente no que diz respeito à figura do Fantasma. No musical temos um Fantasma muito menos deformado e de certa forma belo, enquanto está com sua máscara. No livro, Erik é muito mais assustador, e conhecemos mais de sua genialidade. Ele constrói labirintos e câmaras nos subsolos do teatro, e compõe com verdadeira maestria sua obra, o "Don Juan triunfante".

Como o Fantasma da Ópera é um romance gótico, temos elementos característicos, como a pureza dos personagens principais, Christine e Raoul, enlevados em seu amor delicado, em oposição à escuridão que o Fantasma representa. Aliás, acredito que o germe destes vilões carismáticos ou anti-heróis que temos em profusão atualmente em histórias e séries, originou-se nestes romances. Erik é uma figura perturbadora, mas é quase impossível não se identificar com seu tormento e seus conflitos, sua paixão impossível por Christine - esta praticamente uma representação da luz e da normalidade desejadas pelo Fantasma, uma criatura que foi obrigada a viver na escuridão por não representar os ideais de aparência e comportamento aceitos pela sociedade. Erik traz a tona o ideia de que todos nós possuímos nossas chagas e deformações, no entanto, podendo escondê-las, elas se tornam aceitáveis.

E falando em "O Fantasma..." existe uma canção do musical que adoro, e que de fato é bastante conhecida. "The Phantom of the Opera" é uma melodia bastante impactante, e creio que combina bastante com o espírito da história. A versão do novo filme é a minha favorita, embora muitos acreditem que a de Sarah Brightman seja melhor. E devo dizer que, apesar de não apreciar muito os trabalhos de Joel Schumacher, gosto do filme de 2004...


The Phantom of the Opera - Gerard this is Sparta! Butler e Emmy Rossum

No musical, percebe-se que Christine possui um amor puro e reconfortante por Raoul, sentindo também uma paixão profunda e um certo fascínio pelo Fantasma. No entanto, no final ela deve escolher apenas um dos dois. E agora, outras de minhas versões favoritas:


The Phantom of the opera - Nightwish


The Phantom of the opera - Holyhell feat. Erick Adams - Vejam bem que Erick tem até o mesmo nome do Fantasma, não poderiam ter feito escolha melhor (Ele e Tarja juntos também ficariam ótimos!).

13 comentários:

  1. Que legal, Liii! Você acredita que eu NUNCA assisti ou li esta obra???? Dá vontade de mandar matar, eheheh! Eu sei que é um clássico, mas ainda não tive a oportunidade! Adorei a seleção musical =)

    ResponderExcluir
  2. Muito boa realmente!

    E o bravo manowar Eric Adams teve uma bela performance entoando este clássico!

    ResponderExcluir
  3. Este filme é lindo!!!!! Um dos meus favoritos ^^

    ResponderExcluir
  4. Também é um de meus filmes favoritos, Amanda, belíssimo! Pâmella, se você quiser o DVD emprestado, meu alter-ego o possui.

    E realmente Eric Adams é um ótimo Fantasma, Odin!

    ResponderExcluir
  5. Nossa!!! Esse Fantasma da Ópera é muito bom. Tenho o DVD e agora fiquei com vontade de assistir de novo XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. comcor com vc o filme é muito bom

      Excluir
  6. Da fato, Gisele, esse filme foi muito bem feito, e as interpretações das canções estão ótimas. Eu inclusive possuo o CD da trilha sonora!

    ResponderExcluir
  7. Não se sinta só Pâmella, eu também não vi =P

    ResponderExcluir
  8. Ah, mas eu também nunca vi vários clássicos... todos estamos no mesmo barco, nobres amigas!

    ResponderExcluir
  9. Esse filme é muito bom!! A versao do Nightwish é mto legal tb!

    ResponderExcluir
  10. eu adorei o seu blog e eu também adoro esse filme eu tenho ele a qui em casa e amei já assistir 3 vezes quando o meu irmão conprou

    ResponderExcluir
  11. O filme é perfeito... surpreendente, apaixonante!! abraços.

    ResponderExcluir
  12. o filme é tão enteresanta mas as vezes imrita uma pesssoa quando so canto

    ResponderExcluir