Bem-vindos!

Bons amigos, valorosos guerreiros da espada e da magia, nobres bardos e todos aqueles com quem tiver o prazer de cruzar meu caminho nesta valorosa, emocionante e por vezes trágica jornada em que me encontro! É com grande alegria e prazer que lhes dou as boas-vindas, e os convido a lerem e compartilharem comigo as crônicas e canções que tenho registradas em meu cancioneiro e em meu diário...Aqui, contarei histórias sobre valorosos heróis, batalhas épicas e grandes feitos. Este é o espaço para que tais fatos sejam louvados e lembrados como merecem, sendo passados a todas as gerações de homens e mulheres de coração bravo. Juntos cantemos, levando as vozes daqueles que mudaram os seus destinos e trouxeram luz a seus mundos a todos os que quiserem ouvi-las!Eu vos saúdo, nobres aventureiros e irmãos! Que teus nomes sejam lembrados...
(Arte da imagem inicial por André Vazzios)

Astreya Anathar Bhael

terça-feira, 29 de junho de 2010

Into the Wilderness


Boa noite, caros amigos e visitantes. As canções que trago hoje a vós me são muito importantes e nostálgicas, e certamente podem acompanhar vossas aventuras especialmente se elas possuírem uma temática muito específica que acredito que vós todos poderão identificar.


Recentemente, ouvi de um bardo um tanto excêntrico a história da morte fictícia de um dos piores vilões de todo o universo (como gostaria que a história real tivesse sido assim). Qual não foi a minha alegria ao escutar logo na abertura de tal saga uma canção que há tempos não ouvia e da qual praticamente não me lembrava, pois fora cantada para mim apenas em meus tempos idos de infância, quando meu pai (que não possui uma voz tão bela) ainda tinha a coragem de me assobiar algumas canções de ninar... Com lágrimas nos olhos, me relembrei da bela Green leaves of summer, canção que vos trago abaixo acompanhando imagens da interessante história que mencionei...



The Green Leaves of Summer - Nick Perito (esta canção foi originalmente composta para acompanhar a saga "O Álamo", de 1960).


Imediatamente lembrei-me de outra saudosa canção, que acompanhou um grupo de intrépidos aventureiros na saga chamada Wild Arms...



Into the Wilderness - Michiko Naruke


Duas belas canções para acompanhar aventuras no chamado Velho Oeste, ou em qualquer outro lugar ou mundo ...

9 comentários:

  1. Belíssimas canções, realmente.

    A última, em especial, me trás lembranças muito boas...

    ResponderExcluir
  2. Canções que elevam o moral e acalmam os corações dos bravos guerreiros.

    ResponderExcluir
  3. Concordo convosco, ó bravo Odin e sábio clérigo!

    ResponderExcluir
  4. Vou ouví-las com a devida calma e depois volto para comentar, lady Astreya.

    ResponderExcluir
  5. Fique a vontade para ouvi-las quando puder e desejar, amigo Jaco!

    ResponderExcluir
  6. A Primeira canção é uma simbiótica mistura de melancolia com grandiosidade. E a segunda também exala uma grandiloquência inspiradora. Parabéns, Lady Astreya.

    ResponderExcluir
  7. Nubling Erkenwald2 de julho de 2010 11:19

    Grandes canções Astreya, aqui têm dois Links que captei com minha bola de Cristal que mostra o Hino imperial de Damasca
    http://www.youtube.com/watch?v=mhqWHIq-aZw&feature=related
    E o outro um é um tributo aos anões de Darakar, que sob nossa orientação estão se tornando grandes engenheiros e mecânicos.
    http://www.youtube.com/watch?v=YGQehd0vz6Q&feature=related
    Espero que os heróis e vilões das Guerras apareçam logo nas suas historias, e que seu Cancioneiro sempre prospere.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada, bom amigo Jaco, suas observações são muito acuradas - são essas as impressões que tais canções passam, de fato!

    Bom Nubling, logo ouvirei os hinos que me trouxeste! Muito obrigada, e longa vida a vós, heróis de Valhalla, Asgard e Elgalor!

    ResponderExcluir
  9. Amigo Nubling, amanhã mesmo postarei as belíssimas canções que me mandaste em um post especial! Obrigada!

    ResponderExcluir