Bem-vindos!

Bons amigos, valorosos guerreiros da espada e da magia, nobres bardos e todos aqueles com quem tiver o prazer de cruzar meu caminho nesta valorosa, emocionante e por vezes trágica jornada em que me encontro! É com grande alegria e prazer que lhes dou as boas-vindas, e os convido a lerem e compartilharem comigo as crônicas e canções que tenho registradas em meu cancioneiro e em meu diário...Aqui, contarei histórias sobre valorosos heróis, batalhas épicas e grandes feitos. Este é o espaço para que tais fatos sejam louvados e lembrados como merecem, sendo passados a todas as gerações de homens e mulheres de coração bravo. Juntos cantemos, levando as vozes daqueles que mudaram os seus destinos e trouxeram luz a seus mundos a todos os que quiserem ouvi-las!Eu vos saúdo, nobres aventureiros e irmãos! Que teus nomes sejam lembrados...
(Arte da imagem inicial por André Vazzios)

Astreya Anathar Bhael

domingo, 25 de julho de 2010

Clássicos para aventuras - Beethoven

Boa-noite, amigos e visitantes. É com grande prazer que vos trago esta noite este senhor rabugento que coloquei ao lado de minhas palavras. Afinal, ele é o compositor clássico favorito de meu alter-ego mortal, que cresceu ouvindo suas composições e tendo um quadro dele dependurado na parede de sua casa, graças a seu pai.

Ludwig Van Beethoven, nascido em 16 de Dezembro de 1770 (e batizado somente no dia posterior) na Alemanha é indiscutivelmente um dos pilares da música clássica ocidental. Desde pequeno, demonstrou grandes dotes artísticos, dominando repertórios inteiros de compositores como Bach e sendo considerado o "segundo Mozart", este também um prodígio musical já em sua tenra infância.

Na juventude, estudou inclusive literatura e participou do movimento literário romântico Sturm und Drang, do qual também fez parte o escritor Goethe, sendo que compôs suas primeiras obras em Viena, aos 21 anos. Aos 26 anos de idade, no entanto, a grande tragédia de sua vida o atingiu: o compositor começou a ser acometido pelos primeiros sintomas da surdez. Isso o tornou, a partir de então, um homem recluso e depressivo, o que não o impediu, contudo, de continuar compondo, mesmo que não pudesse ouvir suas próprias obras. Foi em estado de quase total surdez que Beethoven compôs uma de suas mais belas e conhecidas obras: a Nona Sinfonia. Morreu em 26 de março de 1827, e 20.000 vienenses compareceram ao seu enterro.

Para vós, trago algumas de suas composições mais inspiradoras, e que podem certamente ser aproveitadas em momentos de jogo... Admito que não me contive, postando mais vídeos do que deveria, mas a escolha de apenas alguns seria por demais difícil...





O terceiro movimento da Quinta Sinfonia de Beethoven sempre foi um dos meus favoritos... e quando ouço seus primeiros minutos, não deixo de imaginar o quanto ela serve para embalar a vitória de aventureiros após uma difícil batalha ou sua chegada triunfante a algum reino onde serão aclamados...





Este trecho da Sétima Sinfonia é profundo e triste. Não deixo de pensar que é adequada para um momento de tristeza ou mesmo para acompanhar o relato de uma guerra nefasta ou das maldades feitas por um vilão...





Para uma tempestade, uma revelação, uma batalha, o famoso primeiro movimento da Quinta Sinfonia...

E, por fim, para o final glorioso de uma bela história ou aventura.... duas versões de uma música muito conhecida, muito tocada, mas que nunca perde sua beleza...









Para quem não conhece a bela letra dessa melodia...

Oh amigos, mudemos de tom!
Entoemos algo mais agradável
E cheio de alegria!


Alegria, mais belo fulgor divino,
Filha de Elíseo,
Ébrios de fogo entramos
Em teu santuário celeste!
Teus encantos unem novamente
O que o rigor da moda separou.
Todos os homens se irmanam
Onde pairar teu vôo suave.
A quem a boa sorte tenha favorecido
De ser amigo de um amigo,
Quem já conquistou uma doce companheira
Rejubile-se connosco!
Sim, também aquele que apenas uma alma,
possa chamar de sua sobre a Terra.
Mas quem nunca o tenha podido
Livre de seu pranto esta Aliança!
Alegria bebem todos os seres
No seio da Natureza:
Todos os bons, todos os maus,
Seguem seu rastro de rosas.
Ela nos dá beijos e as vinhas
Um amigo provado até a morte;
A volúpia foi concedida ao verme
E o Querubim está diante de Deus!

Alegres, como voam seus sóis
Através da esplêndida abóboda celeste
Sigam irmãos sua rota
Gozosos como o herói para a vitória.

Abracem-se milhões de seres!
Enviem este beijo para todo o mundo!
Irmãos! Sobre a abóboda estrelada
Deve morar o Pai Amado.
Vos prosternais, Multidões?
Mundo, pressentes ao Criador?
Buscais além da abóboda estrelada!
Sobre as estrelas Ele deve morar.

Como disse, perfeita para o final de uma campanha!

6 comentários:

  1. Belíssima seleção. Em se tratando de Beethoven, diria até que não está longa, mas sim curta, rsrsrs. Obrigado, Astreya, por permitir-nos começar mais uma semana acompanhados de tão singelas obras!

    ResponderExcluir
  2. Tais melodias exigem um ouvido muito apurado para serem adequadamente apreciadas. Parabéns, Lady Astreya.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com ambos. É deveras positivo começar uma nova semana de "batalhas" inspirado por tais belas melodias, e realmente, é necessário um ouvido apurado para apreciar tais melodias em sua totalidade.

    Parabéns por mais uma bela seleção de canções, lady Astreya.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, amigos. Eu realmente tive dificuldades em selecionar apenas algumas obras, e muitas ficaram de fora! Mas fico feliz por terem apreciado estas belas melodias...

    ResponderExcluir
  5. Gronark Deus do Sofrimento e Canibalismo26 de julho de 2010 17:47

    "Este trecho da Sétima Sinfonia é profundo e triste. Não deixo de pensar que é adequada para um momento de tristeza ou mesmo para acompanhar o relato de uma guerra nefasta ou das maldades feitas por um vilão... "
    Quem será o Vilão que a pequena bardinha se refere nesse trecho?
    Acho que sei e vou dar uma dica. Edgar, Aeriyn, altar profano para o vilão referido, machado, sangue, agonia.
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  6. Hahaha, você se inclui aí, Gronark, mas não pense que é tão exclusivo assim. Existem muitos outros vilões nos quais posso pensar, mas, todos estes passaram por nossas espadas e estão agora mortos, como você estará em breve, extirpado de uma vez por todas da face de todos os planetas existentes!

    ResponderExcluir