Bem-vindos!

Bons amigos, valorosos guerreiros da espada e da magia, nobres bardos e todos aqueles com quem tiver o prazer de cruzar meu caminho nesta valorosa, emocionante e por vezes trágica jornada em que me encontro! É com grande alegria e prazer que lhes dou as boas-vindas, e os convido a lerem e compartilharem comigo as crônicas e canções que tenho registradas em meu cancioneiro e em meu diário...Aqui, contarei histórias sobre valorosos heróis, batalhas épicas e grandes feitos. Este é o espaço para que tais fatos sejam louvados e lembrados como merecem, sendo passados a todas as gerações de homens e mulheres de coração bravo. Juntos cantemos, levando as vozes daqueles que mudaram os seus destinos e trouxeram luz a seus mundos a todos os que quiserem ouvi-las!Eu vos saúdo, nobres aventureiros e irmãos! Que teus nomes sejam lembrados...
(Arte da imagem inicial por André Vazzios)

Astreya Anathar Bhael

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Legend of Mana (Seiken Densetsu)

Foi o alter-ego de Odin que me apresentou esta bela história em forma de video game, que se tornou um de meus jogos favoritos. Alguns dos motivos são os cenários desenhados que evocam inteiramente aquilo que me encantava na infância, as possibilidades de fazer várias coisas no jogo, como incrementar armas, construir instrumentos musicais, criar animais de companhia e plantar frutas (!), mas, além de tudo isso e principalmente, as histórias que permeiam o jogo e sua bela trilha sonora.

Como disse o alter-ego de Bulma há alguns dias atrás, o cenário a la "moranguinho" com direito a alfaces andantes fofas e irritantes chamadas sproutlings pode até afastar alguns guerreiros de coração mais duro. Mas é certo que essa pequena pérola para PlayStation 1 é um clássico que possui muitos admiradores, e até um fan site!

Como recomendação, sugiro que façam toda a saga dos Jumis, guerreiros com coração de pedras preciosas que são caçados e mortos para terem as gemas das quais suas vidas dependem vendidas. Confesso que me emocionei ao ver a história de Elazul, Pearl e seu povo se desenrolar!



E agora, sem mais delongas, vamos a belíssima trilha sonora!


A linda e emocionante canção da abertura do jogo...


Nostalgic Song - minha canção favorita de todo o jogo!


A melancólica "City of Flickering destruction", canção-tema da Cidade dos Jumi.


E por fim, a canção de encerramento do jogo.
Que os ventos da boa-aventurança estejam convosco, bravos aventureiros!

6 comentários:

  1. Outro fóssil louvavelmente ressuscitado por vc, Astreya.

    Me lembro de conhecer Legend of Mana desde os tempos do SNES, tanto o 1 qto o 2 trouxeram inovações na época revolucionárias a esse tipo de jogo. Fora os Rabbites, monstros típicos da série, q continuaram presentes até na versão do PSX.

    Tb me lembro de ter me encafifado com o tema de abertura q, obviamente, não era cantado em inglês nem em japonês, como típico dos jogos da Square. Após pesquisar sobre a letra, descobri q ele na verdade é cantado em sueco! (o.0)

    Acho q LoM é um jogo q requer muita paciência. Fora ter q ficar falando com o Lil'Cactus a cada quest terminada, pra conseguir cumprir todas as quests (já q uma quest depende q vc o faça) e assim consiga o final bom. Mesmo assim, visual único, jogabilidade bem interessante, e, uma característica bem rara em jogos de RPG: Dois jogadores. Isso mesmo. Vc pode colocar um segundo controle e dali comandar o "NPC" escolhido em combate. Legal, não?

    ResponderExcluir
  2. Leonardo Viera Andrade16 de novembro de 2010 07:46

    Muitos dos artefatos que aparecem no jogo já apareceram na nossa campanha!
    Lembro-me de quando eu ainda jogava com o Nubling, fizemos uma aventura baseada na localidade Mindas Ruins desse jogo. Tínhamos que recuperar a Ancient Tablet que possuía um talento metamagico. Ou quando nos aventuramos no Bone Fortress.
    Esse jogo serve para dar muitas idéias de localidades e historias, sem falar nos NPC’s como o Larc, Daena, Escad, Sierra, Bud, Lisa, mas o meu favorito é o monge comerciante Niccolo.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, nem lembrava desse jogo... valeu por trazê-lo do fundo do poço. E a trilha é fantástica mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Eu só joguei o de SNES, mas lembro que na época foi algo realmente diferente do que eu já havia jogado antes. A jogabilidade era bem diferente da maioria dos outros RPG's eletrônicos.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei com saudades do PS1 agora... excelentes músicas de um excelente jogo (que eu infelizmente não terminei, talvez, por falta de paciência...) :D

    ResponderExcluir
  6. Realmente, um jogo cuja história, música e personagens são muito bem feitos! Só não suportava os sproutlings que frequentemente travavam nosso caminho e aquele macaco idiota que cantava na praça da cidade.

    Uma ótima saga!

    ResponderExcluir